Páginas

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Todos vão para frente e eu fico.


Oi, gente
Bom, esse texto não vai ser a coisa mais feliz do mundo, admito. Sabe quando você passa por aqueles dias onde você sente que tem uma nuvem cinza chovendo em cima da sua cabeça? Eu estou assim.
Eu não sei porque, mas sinto uma sensação de um vazio esquisito e uma vontade de sumir. Assim, de sumir mesmo, de largar tudo e simplesmente ir embora.
Porém, ir embora para onde? Eu sempre brinco com coisas do tipo "Chega, cansei, quero ir pra Marte" ou "A Terra não dá mais para mim", essas coisas bobinhas e sem graça, porém, sei lá, esses dias eu estava querendo que fosse realmente possível ficar sozinha num planeta, lugar, galáxia qualquer.
Enfim, vamos tirar toda essa astronomia do texto e voltar para o foco: Eu sinto ás vezes que todo mundo está evoluindo, se encontrando, fazendo coisas novas, se realizando e eu estou apenas lá. "Lá onde?" você pode estar se perguntando. Bem, lá, lá. Simplesmente ali no canto fazendo nada ou fazendo nada demais. Apenas lá. Apenas assistindo, ou apenas achando que o que eu faço não é tão legal, bom, ou interessante.
Eu sinto que eu tenho tudo, que não preciso de nada, mas algo falta. Não é algo material, talvez seja algo meu. Dentro de mim mesmo. Do tipo poder amadurecer mais rápido ou pouco mais, do tipo ser menos tímida e chegar e falar "oi"na cara de pau mesmo, para uma pessoa que eu sempre "admirei" ou olhei ou até para algum "cara" no chat, em uma festa, ou na rua.
Sinto que coisas precisam acontecer, mas não sei o que. Sinto que corro atrás delas e algumas até acontecem, outras simplesmente falham e me fazem sentir como se eu tivesse corrido em círculos por todo aquele tempo. E isso me frustra, e eu jogo um peso em cima de mim de vez em quando porque falhei.
Eu sei que todos tem seu tempo, mas eu cansei de um jeito tão profundo agora que até me irrita. Queria poder voar pra longe, de olhos fechados e nem sequer pensar em olhar para trás. Eu queria acelerar o tempo e ver o que aconteceria, se eu estaria do jeito que eu queria estar, como escrevi lá em cima, ou se sei lá, algo totalmente inesperado aconteceu.
Enfim, vou ter paciência, respirar fundo e tentar me contentar com o agora. Estava ouvindo uma música, e nela, tinha uma frase que me inspirou para fazer esse texto e até tirou um pouco do tal peso de  mim. A frase é "Aponta para a fé e... rema".